Tamanho Fonte:

 
Untitled Document
 
   

SOBRE O GOLFE

 

ONDE JOGAR

 

_ História do Golfe no Mundo

_ Campos de Golfe no Brasil

_ História do Golfe no Brasil

_ Hotéis e Resorts

_ O Campo de Golfe

_ Condomínios Residenciais com Golfe

_ Notícias

_ Campos Mais Bonitos do Brasil

_ Regras Internacionais de Golfe

_ Campos Mais Bonitos do Mundo

_ Regras do Estatuto de Amador

_ Calendários de Eventos

_ Etiqueta

_ Associações e Clubes

_ Equipamentos

_ Glossário do Golfe

DIVERSOS

_ Ranking de Jogadores

_ Dicas Amadores

_ Lojas e Serviços Especializados

_ Dicas Profissionais

_ Carrinhos de Golfe

_ Minigolfe

_ Biografia de Tiger Woods

_ Impacto Econômico

_ Sistemas de Drenagem e Irrigação

_ Perfil do Jogador

_ Publicidade

_ Curiosidades

GOLFISTAS TAMBÉM GOSTAM DE                                                        

DICAS PROFISSIONAIS

Aquecimento

Antes de jogar, é aconselhável alongar os músculos, para minimizar as chances de você se machucar e de errar as tacadas. Os profissionais se preparam para o jogo fazendo um bom aquecimento. Isso inclui alongamentos antes e depois de sair de casa. Eles se aquecem no driving range durante uma hora e depois fazem putts e chips durante cerca de 30 minutos. Aí vão algumas dicas para aquecimento:
1) Coloque um taco atrás das costas e prenda a haste com os braços na altura dos cotovelos;
2) Flexione o corpo fazendo os ombros girarem completamente;
3) movimente os pés e as pernas como se estivessem batendo na bola;
4) Agora segure o taco com as mãos e abaixe-o por trás das costas até embaixo da cintura. Com as mãos o mais afastadas possível, levante o taco mantendo os braços retos;
5) Faça algumas rotações com o ombro e você sentirá que seu torso se alongará, especialmente a parte superior das costas e ombros;
6) Mantenha os pés móveis e alongue a barriga da perna e as coxas, mas não force seus músculos nem os alongue violentamente.

Tacada de Saída


Muitos golfistas de fim de semana acham difícil usar tacos de madeira porque cometem o erro de fazer o address da bola como se estivessem usando um ferro. Em outras palavras, a bola está muito para trás do stance e há demasiado peso sobre o pé esquerdo. Com esses tacos de haste tão longa, essa posição inicial induzirá um backswing muito fechado e até mesmo um pivô reverso. O resultado é a inconsistência com os tacos de madeira. Num minuto você estará dando um sky na bola e, no seguinte, poderá estar dando um top, um hook ou um slice. Tente desenvolver um movimento de varredura baixo, ao jogar com madeiras. Para isso, você deve abrir um pouco o stance e colocar a bola em oposição ao calcanhar esquerdo. Dois terços do peso do seu corpo devem estar sobre o seu pé direito. Posicione a bola no tee, de modo que a sua metade superior esteja acima da cabeça do taco, batendo assim na bola quando o taco estiver começando a subir. Se você tende a afastar a face do taco no início do swing, não apóie o taco no chão na posição inicial. O taco deve estar acima do chão e atrás da bola, o que induzirá uma saída muito mais suave e rasa. É normal ficar nervosono primeiro tee, pois você está mais preocupado com o que os outros pensam de você do que concentrado na tarefa a cumprir. Jogadores de todos os níveis sofrem um pouco de nervosismo no primeiro tee e é bom ficar nervoso, pois isso mostra que você está envolvido.




O Efeito da Bola no Tee


Quando precisar dar um efeito na bola ao usar um driver, varie a altura de seu tee. Se o tee estiver baixo, o swing será um pouco mais vertical, a bola fará um fade (uma curva para a direita no ar). Se o tee estiver mais alto do que o normal, o trajeto do swing será plano, o que favorece um draw spin e a bola voará da esquerda para a direita. Seja Otimista (idem, p. 93): Tenha sempre uma atitude positiva quando estiver no tee com seu driver. Muitos golfistas ficam desanimados ao olhar o meio do fairway e encontrar problemas de um lado e de outro. Por exemplo, se o limite do campo de jogo estiver do lado direito, é natural que você pense em "não jogar essa bola para a direita". Com esse pensamento negativo na cabeça, você certamente ficará tenso e não fará um belo e rítmico swing. É provável que faça um slice na tacada de saída e ultrapasse os limites do campo. Seja otimista: em vez de pensar no que não deve fazer, escolha cuidadosamente um determinad lugar dentro ou o mais dentro possível da faixa de alcance de seu driver. golfe.tur.br

Bola em Aclives


Ao jogar em aclives é importante lembrar que a bola voará alto e para a esquerda. Portanto, devem-se fazer as devidas compensações na preparação. Comece escolhendo um taco com menor inclinação. A face do taco deve estar voltada para a direita, pois o movimento das pernas será restrito e as mãos terão de compensá-lo para que a cabeça do taco fique reta no impacto. Quanto mais abrupto for o aclive, mais o movimento das pernas é restringido e, conseqüentemente, a bola vai se desviar ainda mais da direita para a esquerda no ar. Os procedimentos básicos para o aclive são os seguintes: 1) posicione a bola um pouco mais adiante no stance e coloque os ombros paralelos ao aclive; 2) Assim, o peso se concentra na parte inferior da perna e, para compensar, é importante que você se esforce para levar o peso do corpo para frente no downswing. Em seguida, alinhe o corpo, de modo a ficar voltado para a direita do alvo, mas perpendicular à face do taco; 3) Concentre-se em um swing bonito e rítmico, pois é muito fácil dar uma tacada muito forte.

Bola em Declives


Quando se está num declive, a bola deve ser jogada "ao contrário" da bola no aclive. O declive eliminará a inclinação do taco e este baterá na bola mais embaixo. Como o backswing é bastante vertical, a probabilidade é que a bola vá da esquerda para a direita no vôo; portanto, isso precisa ser compensado na posição inicial. Os procedimentos são os seguintes: 1) a face do taco deve apontar para a esquerda e a bola deve ficar mais atrás no stance; 2) Como no aclive, os ombros devem ficar paralelos à escarpa e, novamente, o peso deve estar de preferência na parte inferior da perna; 3) No momento do impacto, tente seguir a bola e deixe que seu taco "corra" declive abaixo.

Jogo Contra o Vento


Muitos golfistas amadores têm dificuldades para dar tacadas contra o vento. Uma das frases favoritas de Tom Watson é: "Faça um swing com facilidade, balance com a brisa", mas é claro que isso só pode ser feito com a técnica correta. Para jogar contra o vento, não é preciso bater com muita força. Um erro comum é o jogador posicionar a bola muito longe no stance, quase oposta ao pé direito. Isso somente induz o golfista a levantar ainda mais o taco e a tacada sai prensada para a direita. Procedimentos: 1) É bom que a bola esteja posicionada um pouquinho para trás (ou para a direita) do centro do stance. Em seguida, pressione um pouco mais o grip. Isso lhe dá mais gás e ajuda a encurtar o swing. Cerca de dois terçoes do peso de seu corpo devem estar no lado esquerdo na posição inicial - e ali devem ficar durante todo o swing. 2) Agora, faça um confortável três quartos de backswing. 3) Concentre-se em um follow-through limitado, de três quartos. Recomenda-se manter as mãos leves durante o swing, para reduzir o impulso de bater na bola com muita força.

No Bunker do Fairway


A tacada a partir do bunker do fairway é, sem dúvida, a mais difícil do golfe. É uma tacada bastante difícil até para profissionais e, para um golfista iniciante, pode ser um pesadelo. Todavia, com três exercícios básicos, haverá uma grande melhora. Primeiro escolha um taco que você sabe que enviará a bola com folga por cima da borda central do bunker. Em seguida, assuma o stance com a bola mais para trás do que o normal. Isso ajuda a garantir que você bata primeiro na bola e em seguida na areia. Agora enterre os pés um pouco na areia, para dar uma base firme para seu swing e também "aquietar" as suas pernas. Segure o taco aproximadamente uns 5 ou 7 cm mais embaixo, para encurtar o swing e induzir um giro mais suave. É bom manter o queixo afastado do peito, o que permite um swing tranqüilo e o ritmo constante, resultando em uma tacada limpa.

Jogo Curto


Para muitos profissionais, o jogo curto é a diferença entre um bom e um mau golfista. Não faz muito sentido jogar a bola a quilômetros do tee e acertar as segundas e terceiras tacadas em direção ao green se, no final, você não conseguir acertar a bola no buraco.

Chip


O problema de muitos jogadores é que eles batem no chão antes de bater na bola. Como exercício para sanar esse problema, coloque uma moedinha na frente da bola e concentre o peso do corpo à esquerda, alinhando a bola com seu calcanhar direito. Agora, dê umas tacadas, tentando bater em ambas. Você verá que agora está dando seus chips com uma tacada ligeiramente descendente e que suas mãos estão naturalmente à frente da bola no impacto.

Putt Chip


Se a bola estiver perto do green, o modo mais simples e seguro de se fazer o chip é usar o putt chip. A idéia é dar uma tacada como se fosse um putt. Isso impede qualquer ação dos punhos na tacada e resulta em maior consistência. Procedimentos: 1) Usando um ferro 8 ou 9, faça o stance e o grip normais de putt, mas posicione a bola mais para trás. Você deve certificar-se de que suas mãos estejam ligeiramente à frente da bola na posição inicial e de colocar o seu peso preferencialmente à esquerda; 2) Você notará que, por estar mais perto da bola do que estaria para fazer um chip normal, a base do taco está ligeiramente fora do chão. Isso é bom, pois você deve bater na bola com a parte "morta" do taco. Mantendo os cotovelos abertos, use o seu swingde putt normal, um pouco acelerado. Se precisar que a bola vá mais longe, basta fazer um swing mais longo. golfe.tur.br

Pitch


No pitch você deve ficar perpendicular à linha bola-alvo e posicionar a bola mais atrás do que o normal. O peso do corpo deve estar do lado esquerdo. Faça um grip leve. O swing deve ter ritmo constante, acelerado levemente no impacto, pois qualquer tentativa de "bater" na bola resultará em um backspin. Finalmente, concentre-se em deixar os antebraços se abrirem no follow through, como aconteceria no swing normal. Não tente manter a face do taco aberta durante o impacto - isso cria um backspin indesejável no finish, a base do taco deve estar apontando para o céu. Muitos golfistas erram ao deixar as mãos e os braços fazerem todo o trabalho e depois não saberem porque seu pitching é tão inconsistente. O pitch, com alguns ajustes, é uma versão em menor escala do swing completo. E o swing completo, quando adequado, é feito com todo o corpo. Para o pitch, é imperativo que você use bem os músculos. Um bom exercício para os músculos é o da toalha. Procedimentos: 1)Coloque uma toalha sob os braços, passando pelo peito. Aperte um pouco o grip e assuma o stance normal de pitch. 2) Agora faça alguns pitches curtos, tentando manter a toalha no lugar. Se precisar jogar a bola um pouco mais longe, simplesmente gire a parte superior do tronco mais rapidamente.

Putting


Muitos golfistas acham difícil manter a cabeça do putter na linha bola-alvo e também acertar os buracos no putt. Isso pode ser corrigido com o seguinte exercício. Coloque 5 tees de cada lado da cabeça do putter sobre uma parte plana do green, e paralelos à linha bola-alvo. Certifique-se de que o espaço entre as duas linhas de tees seja apenas o suficiente para deixar passar o putter. Faça o putt, concentrando-se num swing de ritmo constante e evitando bater nos tees. Como dica especial, antes de partir para o jogo, você deve passar uns 10 ou 15 minutos praticando no putting green. É sempre útil praticar putts curtos, médios e longos. Dar putts em direção a um tee espetado no green é ótimo para o ritmo, além de dar muita confiança, já que acertar um tee é mais difícil que acertar um buraco. Muitos jogadores não levam a sério o treinamento de tacadas de putt. Não parta para o putt sem estar certo de que você programou a velocidade e direção exigidas no swing de treinamento. Somente então enfrente a bola. E pratique para valer o seu putt.

Grip


Segure com as mãos chapadas para dar tacadas precisas. O grip é, em grande parte, o responsável pela direção que a face do taco assume no momento do impacto. A melhor maneira de se ter certeza que a face do taco estará voltada para o alvo é segurar o taco com as palmas das mãos quase chapadas.

Para isto, basta quer você coloque o cabo do taco entre as mãos com as palmas voltadas uma para a outra. Depois, leve a mão direita um pouco mais para baixo, de modo que o taco fique seguro sem esforço, mantendo as mãos ainda chapadas e alinhadas pela face do taco.

Se você está começando no golfe, segure com um pouco mais de força - com as mãos um pouco mais para a direita do cabo. Assim as mãos trabalharão mais, compensando a tendência dos principiantes para o slice. Porém, mesmo com um grip mais forte, as palmas das mãos terão que ficar quase paralelas, a fim de que você possa obter bons resultados (Harold Blaylock).